RSS

Arquivo da tag: Tim Cook

Como fica a Apple sem Steve Jobs?

Como será a Apple após a morte de Steve Jobs? Quais as inovações que veremos de agora em diante? Como será a missão da Apple em relação aos seus milhões de seguidores? Será que Tim Cook irá manter as suas raízes e suas ideologias?

Essas e muitas perguntas estarão sem respostas ao longo dos próximos anos. Todos fans dessa marca, que revolucionou o mercado tecnologia, ficaram inseguros com a notícia do falecimento de Steve Jobs.

Tínhamos segurança quando Steve subia ao palco para anunciar mais um produto, com seu jeito carismático ele envolvia a platéia e deixava todos de boca aberta, com uma apresentação de deixar qualquer um fascinado.

Com seu jeito simples de se vestir, calça jeans, tênis e camisa preta de gola alta, ele transmitia confiança e credibilidade com suas apresentações e despertava nos consumidores um consumo voraz por seus produtos.

Jobs trabalhou com os melhores profissionais e criou uma universidade com o objetivo de manter a extraordinária empresa que criou.

O sucessor – No dia 24 de agosto de 2011, quando Jobs enfim apresentou sua carta de afastamento do controle da Apple, foi confirmado no nome de seu substituto no cargo de CEO: Tim Cook. Ele já havia assumido o posto nas licenças médicas anteriores de Jobs. “Cook é um especialista na área operacional, o responsável pelos acordos com fornecedores, algo crucial para a Apple. Ele tem feito um grande trabalho e os investidores confiam nele”, explica Eric Jackson, fundador e diretor da Ironfire Capital, empresa de investimentos. Para ele, Cook é confiável, mas não é a “pessoa criativa, que irá ajudar a desenvolver os produtos sedutores e essenciais da Apple”. Ou seja, não há outro Steve Jobs. Para manter essa chama acesa, outros profissionais devem colaborar.

Phil Schiller, vice-presidente de marketing mundial, é quem mais tem aparecido nos últimos anos. Bonachão e com bom jogo de cintura, ele fez o discurso de abertura da Macworld 2009 (a última com presença da Apple) e da WWDC (evento para desenvolvedores) no mesmo ano, quando o iPhone 3Gs foi anunciado. Schiller é presença frequente no palco quando o assunto é relacionado a hardware e software para Mac. Era um dos homens de confiança de Jobs, na empresa desde 1997.

Quando o assunto é iPhone (mais precisamente, o iOS, o sistema operacional do smartphone da Apple), o nome a ser lembrado é o de Scott Forstall. Vice-presidente de software para iPhone, Forstall começou a ser treinado para fazer apresentações em 2006, quando foi o responsável em mostrar as novidades do Mac OS X Leopard para os desenvolvedores na WWDC. Ele trabalhou na NeXT, empresa criada por Jobs quando ele foi chutado da Apple, e atualmente é o responsável pela criação do sistema para o iPhone e iPad, dois dos mais importantes produtos da empresa. Forstall veste-se de maneira semelhante à Jobs (camisa preta e calça jeans) e tem um jeitão despojado.

Por fim, Jonathan Ive, responsável pelo design de todos os produtos lançados pela Apple desde 1996, deve continuar por trás da criação. Considerado um gênio em sua área, é um sujeito tímido, avesso a holofotes e entrevistas. E só é visto em vídeos de lançamentos de produtos.

Colaboração Veja

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13/10/2011 em Marcas, Marketing

 

Tags: , , , , , , , , ,

Saiba tudo sobre o iPhone 4S

Não foi o lançamento do iPhone 5, conforme falamos aqui em Abril desse ano, mas sim o iPhone 4S

Terminou agora pouco o lançamento do Iphone 4S pela Apple nos EUA. Veja as fotos do evento que foi anunciado por Tim Cook e sua equipe.

O iPhone 4S tem a mesma aparência do anterior, só que com novas especificações técnicas para compensar a falta de novidades visuais.

O novo iPhone 4S vem com processador A5, o mesmo do iPad 2 e que é dual-core. A Apple ainda não anunciou preço ou disponibilidade do aparelho, mas ao que indica uma página que apareceu na versão japonesa do site da Apple, ele começa a ser vendido a partir do dia 14 desse mês em diversos países. Ele também é considerado um “world phone” compatível com as tecnologias CDMA e GSM.

Além do processador, o iPhone 4S também vem com uma nova câmera. Agora com 8 megapixels de resolução, ela também tem uma nova tecnologia de retroiluminação, 5 lentes, distância focal de 2,4 mm e 30% mais detalhe. E isso para fotos estáticas. Em termos de vídeo, a nova câmera consegue capturar em até 1080p de resolução e vem com tecnologia de estabilização de imagem, o que deve garantir uma menor quantidade de vídeos tremidos aparecendo no YouTube.

Claro, nada disso exclui a gravação de vídeos. Pela primeira vez, a Apple oferece a captura em Full HD (1920 x 1080 pixels), com estabilizador de imagem e redução de ruído (granulados na tela) em tempo real.

Outra nova função é o AirPlay Mirroring, que permite levar a imagem do iPhone 4S a uma HDTV por meio de uma Apple TV. Isso significa que agora é possível jogar games em uma grande tela, mas sem fios e adaptadores HDMI.

Outra das novidades implementadas pela Apple no novo modelo de iPhone é um controle de voz mais aperfeiçoado do que o anterior. Por meio de um sistema integrado ao aparelho, adquirido junto com uma empresa chamada Siri, o celular vai entender o que o usuário disser e responder de acordo. Perguntas como “Como está o tempo em São Francisco hoje?” serão respondidas com a exibição do aplicativo de clima justamente na cidade identificada. Ele só vai estar disponível em inglês, francês e alemão por enquanto.

m recurso esperado por todos é o Siri: um assistente inteligente para controlar o aparelho por voz, mas de forma um pouco diferente em relação ao Android.

Schiller pergunta: “como está o tempo hoje?” e o Siri responde mostrando a previsão. Isso significa não apenas reconhecimento do áudio, mas também algum nível semântico. Pergunte que horas são em Paris, e ele mostra o relógio. Diga “acorde-me amanhã às 6:00” e o aplicativo responde “OK, alarme está marcado para as 6:00”. “É simples assim”, diz o executivo da Apple. “Com o Siri, basta pedir e ele lê as mensagens para você”.
O recurso faz isso pela lista de notificações do iOS 5, sem a necessidade de utilizar as mãos para a ação. E ele entende também quando o usuário pede sugestões, como “um restaurante grego bom em Palo Alto” – o iPhone responde com uma lista na ordem de classificação popular. É possível agendar reuniões também por meio do calendário.

Outra grande característica do Siri é sua memória. Scott fala “Lembre-me de ligar para a minha esposa quando eu sair do trabalho”, e o aplicativo faz o lembrete, inclusive sabendo quem é a esposa dele. A Apple o vê como um “assistente pessoal”. É possível compor e ditar um e-mail ao Siri, modificar o relógio, olhar os contatos, criar notas, procurar na web e na Wikipedia. Pergunte ao Siri quem ele é e o próprio responderá “Eu sou seu assistente pessoal”.

A Apple promete reconhecimento de voz na língua natural, e nós esperamos que isso chegue logo em português do Brasil, claro. Os idiomas iniciais serão inglês, francês e alemão na fase beta. Isso significa que, com o tempo, vão adicionar mais línguas.

Para quem achou que o iPhone 3GS de 8 GB já estava morto e enterrado, uma surpresa: ele vai continuar a ser vendido, ao menos nos EUA. Lá ele vai sair de graça com contrato de fidelidade com operadoras. Além disso o iPhone 4 também continua no mercado, dessa vez por US$ 99 e apenas com capacidade de 8 GB.

O preço – nos Estados Unidos, com dois anos de contrato – é de US$ 199 no aparelho de 16GB, US$ 299 no de 32GB e US$ 399 no de 64GB. Ele começará a ser vendido nos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Reino Unido, França, Alemanha e Japão no dia 14 de outubro. No dia 28 serão mais 22 países e, até o final do ano, 70 nações

Colaboração Tecnoblog e Techtudo

Leonardo Zani

Especialista em Planejamento Estratégico Digital
Conheça meu LinkedIN
Seja meu amigo no Facebook
Me siga no Twitter @leoZANI @marcaemarketing
 
Deixe um comentário

Publicado por em 04/10/2011 em Marcas, Marketing

 

Tags: , , , , , , , , , ,

 
%d blogueiros gostam disto: